ECOMMERCE MERCADO

Como precificar seus produtos como empresas de comércio eletrônico

O preço de seus produtos como proprietário de uma loja de comércio eletrônico pode ser um dos trabalhos mais difíceis que você fará nesse negócio. Embora o preço nem sempre seja um fator decisivo para os consumidores, como muitas vezes eles não estão simplesmente procurando comprar o produto mais barato, é sempre uma parte importante da equação.

Em essência, você precisa descobrir o saldo certo de lucro por unidade e o número ideal de compras. Existem várias estratégias para precificar seus produtos e ajudá-lo a fazer o acima, mas a melhor maneira é geralmente misturar pelo menos duas estratégias.

Os preços podem realmente criar ou prejudicar o seu negócio de comércio eletrônico, por isso é importante gastar tempo suficiente aqui para acertar. Além disso, não esqueça que, dependendo da sua estratégia geral, você pode adicionar outras táticas ao mix para aumentar o lucro de cada cliente e o valor da vida útil.

Antes de mergulharmos nas estratégias, vamos esclarecer nossos fatos primeiro. Você precisa saber o seguinte antes de desenvolver uma estratégia ou fórmula de preço:

1) As margens dos seus produtos.

Isso é relativamente fácil de fazer. Você calcula o custo de cada unidade de um SKU específico (trânsito para o seu armazém e quaisquer outras taxas incluídas). Então você tenta preços diferentes e simplesmente segue esta fórmula:

(Preço – Custo) / Preço

Esta fórmula simples fornecerá suas margens para cada produto. Sob nenhuma circunstância você deve colocar um preço nesse produto que resulte em um número negativo.

2) Custo da publicidade.

Você vai anunciar seus produtos? As chances são de que você irá e muito provavelmente online.

Você deve adicionar aos seus custos o custo da publicidade para promover esse produto específico ou simplesmente dividi-lo entre todos os seus SKUs.

Por exemplo, se você gastar US $ 3 mil por mês no Google AdWords para promover seus produtos e sua loja de comércio eletrônico, divida isso entre todos os seus produtos igualmente.

Com esses dois conceitos básicos fora do caminho, passemos a algumas estratégias simples de preços para empresas de comércio eletrônico antigas e novas. Lembre-se de que você pode usar qualquer um deles ou, idealmente, uma combinação deles. O que funciona melhor para você dependerá da sua localização e mercado, não copie os outros cegamente.

Estratégia de preços 1: preços baseados em custos

Essa é uma das estratégias de preços mais populares e simplistas, tanto para lojas de comércio eletrônico quanto para lojas físicas.

A maneira como funciona é simplesmente assumir o custo de uma unidade, conforme identificado na etapa 1 (transporte e outros custos variáveis ​​incluídos) e, em seguida, simplesmente adicionar a margem desejada além disso ou uma quantia fixa simples de dinheiro que você considere ideal. O valor total será o preço final do produto.

Os dois desafios dessa abordagem são que você precisa descobrir o custo exato de cada unidade sem esquecer os custos e precisa conhecer esse custo para ficar sempre acima dele durante as promoções etc.

Se uma empresa de comércio eletrônico realmente definir seu aspecto operacional, ela poderá facilmente utilizar esse método com o mínimo de esforço.

Quanto você sobrecarga você adiciona depende de você, mas geralmente os salários dos funcionários são deixados de fora da equação.

A segunda parte complicada é quanto lucro adicionar. Uma parte disso pode ser feita com base na experiência e outra parte (ou a parte inteira) acompanhando os preços dos concorrentes que vendem os mesmos produtos ou produtos similares.

Preços muito altos ou baixos podem prejudicar suas vendas. Verificar os concorrentes com a mão primeiro e depois regularmente com um software pode ajudá-lo a ficar em cima deles.

Estratégia de preços 2: preços orientados para o mercado

Expandindo a última seção da estratégia anterior, essa estratégia também é chamada de estratégia baseada na concorrência e leva em consideração o que seus concorrentes estão fazendo e em que condições o mercado está.

Essa é uma boa estratégia para produtos comoditizados e se você pode competir no preço. Normalmente, isso é associado a outra estratégia de preços, como nº 1, preços baseados em custos. Em essência, ajuda a identificar quando baixar seus preços para obter mais vendas, mas sem comprometer sua lucratividade do primeiro lugar.

Não apenas isso, mas quando seus produtos são muito baixos, você também pode aumentar esse preço, permanecer o fornecedor mais barato e obter esse lucro extra.

Estratégia de preços 3: preços orientados para o consumidor

Isso também é chamado de preço baseado em valor e geralmente é para produtos não comoditizados. Nesses casos, o valor geralmente é vendido e o preço deve ser razoável.

Por exemplo, um produto inovador que pode não ter concorrentes diretos pode seguir essa estratégia de preços, destacando seus benefícios em relação a produtos mais antigos ou outros produtos concorrentes.

Conclusão

O foco exclusivo na receita e no número de vendas pode ser desastroso se você não tiver uma estratégia de preços sólida e lucrativa. Ao utilizar as ferramentas de precificação, você sempre pode permanecer competitivo e emparelhado com a estratégia de precificação certa, mantendo suas vendas e lucros sempre à direita!



Source by Alex Chaidaroglou

Avalie-nos, este conteúdo é útil?

0 / 5 0

Author

SmartSeller Solutions

Mais do que um fornecedor que entende de tecnologia, aqui na SmartSeller Solutions transformamos e descomplicamos negócios. Somos uma fábrica de software que desenvolve produtos e soluções handmade que fazem diferença desde a primeira entrega.